XV EN: qualidade de vida depende de escolhas individuais

“Nunca é tarde demais para mudar radicalmente. E isso depende de cada um.” Essa foi uma das recomendações do presidente da Associação Médica de Goiás, o médico José Umberto, durante exposição no XV Encontro Nacional da ANFIP, que acontece no Complexo do Rio Quente Resorts, em Rio Quente (GO). O painel teve mediação da vice-presidente de Aposentadorias e Pensões, Misma Rosa Suhett.

De acordo com o médico, quanto mais próximo for a expectativa com a realidade, melhor será a qualidade de vida. “O que a gente faz da nossa vida é o que vai nos fazer viver bem. Só o próprio indivíduo pode melhorar sua qualidade de vida. Ninguém pode esperar pelo outro para ter essa qualidade de vida. Nunca é tarde para ter tempo para nós mesmos. Por mais que a gente goste dos outros, temos que ter tempo para a gente”, afirmou.

José Umberto também recomendou que é preciso comer bem, consultar regularmente o médico e não se cobrar demais. “Nem de você nem do outro. A gente tem que saber viver com o que tem, para não passarmos a vida toda frustrados. Primeiro passo para ter qualidade de vida é controlar o estresse. Se vamos viver mais, temos que trabalhar nossa cabeça para vivermos melhor”. Ele acrescenta que é preciso cultivar o relacionamento familiar e “cuidar da espiritualidade e do lado psicológico também são importantes”.

Em sua exposição, o médico ainda orientou para o envelhecimento saudável, a importância de ter objetivos, ocupar o tempo ócio na aposentadoria, ampliar o papel social e distribuir equilibradamente o tempo.

Confira aqui a apresentação da palestra.

Fonte: ANFIP

Open chat
Fale conosco!
X