Temer passará pente-fino na reforma da Previdência, diz Padilha

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta quarta-feira (28), que o presidente Michel Temer ainda vai passar um pente-fino na Reforma da Previdência antes de enviá-la ao Congresso. O governo já desistiu de mandar texto nesta semana para a Câmara.
Questionado sobre a data que a reforma será enviada, Padilha disse que essa é uma “questão que o presidente vai definir”.  “Tem alguns passos que ele diz que devem ser dados, mas devemos concluir no grupo de trabalho possivelmente nessa semana”, afirmou. “O presidente vai passar um pente-fino (na proposta), ele foi relator da previdência lá atrás, eu ate fui auxiliar dele em 1996/1997, e ele faz questão de passar olho clínico em toda a reforma, portanto, esse olho clinico ainda não foi passado”, completou.
O ministro reiterou que o governo quer debater com as centrais e com as confederações o texto e que depois disso deverá ser realizada uma nova reunião com a base aliada – a exemplo da que aconteceu ontem no Palácio da Alvorada. “As lideranças conhecendo o que é o inteiro teor do projeto, ele chega na Câmara já com 50% do caminho percorrido”, afirmou.
Segundo Padilha, “por enquanto seria prematuro falar alterações” nos benefícios. “Enquanto se discute tudo pode ser mudado”, disse, ressaltando que todos os pontos são sensíveis. O ministro destacou que a única coisa já definida é a idade de 65 anos.
Conforme mostrou jornal O Estado de S. Paulo nesta quarta, a proposta que o presidente tem em mãos prevê o aumento da idade mínima para além dos 65 anos fixados inicialmente. O texto, elaborado pela equipe técnica do governo, propõe um gatilho que permitirá aumentar o piso da idade à medida em que também subir o tempo médio de sobrevida (a quantidade de anos de vida depois da aposentadoria).
Fonte:  Agência Brasil
Open chat
Fale conosco!
X