Temer fará jantar com base aliada para apresentar nova versão da reforma da Previdência

presidente Michel Temer vai reunir sua base aliada, em jantar no Palácio da Alvorada, para apresentar a nova versão da reforma da Previdência Social. O encontro deve acontecer na próxima quarta-feira (22) e foi acertado entre Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e líderes de partidos governistas neste domingo (19).

Temer dedicou o fim de semana para negociar as mudanças em sua equipe ministerial e acertar uma estratégia para tentar aprovar a reforma da Previdência. A ideia é fazer o jantar com a base aliada já com as trocas de ministros anunciadas oficialmente, condição colocada por partidos governistas para retomar a votação das alterações nas regras de aposentadorias no país.

Durante almoço neste domingo na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Temer e Rodrigo Maia fizeram uma reunião com o deputado Alexandre Baldy (Podemos-GO). Ele será o novo ministro das Cidades no lugar do tucano Bruno Araújo (PSDB-PE), que pediu demissão na semana passada.

Baldy já era tratado por colegas como futuro ministro das Cidades. O deputado, que foi indicado por Maia, vai se filiar ao PP e deve assumir o compromisso de não se candidatar à reeleição.

Em relação à outra troca na equipe ministerial, de Antônio Imbassahy (PSDB) na Secretaria de Governo, não havia uma definição até o final da tarde desse domingo.

O ex-ministro dos Transportes João Henrique de Almeida Sousa, que já foi deputado pelo PMDB, é um dos cotados. A bancada peemedebista na Câmara, porém, prefere indicar um de seus deputados, mas ele também teria de assumir o compromisso de não ser candidatar. O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) é um dos nomes falados.

Temer não quer nomear novos ministros que tenham planos de disputar a eleição no próximo ano. Afinal, se isso acontecer, eles teriam de deixar o governo em abril, prazo final para desincompatibilização para quem é candidato no pleito de 2018 e ficariam nas pastas por apenas quatro meses.

Explicação didática

O jantar no Palácio da Alvorada contará com a presença do presidente, ministros, deputados da base aliada e economistas como José Márcio Camargo.

Durante o encontro, o relator da reforma, deputado Arthur Maia (PPS-BA), vai apresentar o novo texto que focará basicamente na fixação de uma idade mínima (65 anos para homens e 62 para mulheres), regra de transição e unificação das regras de aposentadoria dos setores público e privado. Ficam de fora mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na aposentadoria de trabalhadores rurais.

Assessores de Temer disseram ao blog que o objetivo é fazer uma explicação bem didática sobre o novo texto, destacando que a reforma vai cortar privilégios e terá um período de transição de 20 anos. Assim, no início da aplicação das novas regras, a idade de aposentadoria de homens será de 55 anos e de 52 para mulheres. A cada dois anos, a idade mínima subiria um ano, até atingir à nova faixa.

Além de participar de um almoço na casa de Rodrigo Maia neste domingo, Temer se reuniu pela manhã no Palácio da Alvorada com os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência), Henrique Meirelles (Fazenda) e Torquato Jardim (Justiça). De lá, ele seguiu para a residência do presidente da Câmara acompanhado de Moreira Franco e do líder do PMDB, deputado Baleia Rossi (SP).

Fonte:  G1

Open chat
Fale conosco!
X