Reforma da Previdência deve ser debatida, sinaliza presidente

Na tarde de ontem (28), os conselheiros que participaram da primeira reunião do ano do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social ouviram da presidenta Dilma Rousseff um pedido de apoio para a reforma da Previdência e para a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) no Congresso Nacional.

Segundo Dilma, a aprovação da CPMF é a melhor opção para solucionar os problemas do governo no momento. “Muitos podem ter dúvidas e irão se opor a essa medida, e certamente terão bons argumentos, mas peço encarecidamente que reflitam sobre a excepcionalidade do momento, que torna a CPMF a melhor solução disponível”, afirmou a presidenta. Ela disse que os benefícios da volta da CPMF são a facilidade do recolhimento o baixo custo da fiscalização e o fato de ter impacto menor sobre a inflação e ser “rigorosamente temporária”.

“Mesmo assim, estou inteiramente aberta para conhecer eventuais opções e analisá-las com boa vontade. Se houver alternativas tão eficientes quando a CPMF para ampliar no curto prazo a receita fiscal, eu e meus ministros estamos absolutamente disponíveis para o diálogo”, acrescentou.

Reforma da Previdência

Dilma também destacou a necessidade de debater a reforma da Previdência. “Não somos mais o país de jovens que podia se permitir adiar indefinidamente a solução de seus desequilíbrios previdenciários”, argumentou.

Segundo a presidente, é preciso construir uma proposta mais ambiciosa, de longo prazo, para ser enviada ao Congresso, além da que já foi adotada no ano passado. Ela destacou que o governo vai defender algumas premissas para a reforma, como o respeito aos direitos adquiridos e a adoção de um período de transição. “O grande desafio será oferecer a quem já está no mercado de trabalho uma sinalização de que as mudanças lhe trarão mais benefícios do que a ausência de reformas.”

Fonte: Previdência Total

Open chat
Fale conosco!
X