Previdência dos militares: governo diz que proposta não trata de forma diferenciada cabos, sargentos e oficiais

Ministério da Defesa esclarece pontos da proposta de reforma da Previdência de militares
Ministério da Defesa esclarece pontos da proposta de reforma da Previdência de militares

Ministério da Defesa informou nesta quarta-feira (30) que a proposta de reforma da Previdência e de reestruturação de carreira nas Forças Armadas não vai tratar de forma diferenciada cabos, sargentos e oficiais.

De acordo com o ministério, todos terão direito a receber cursos de aperfeiçoamento e aumentos salariais de acordo com mérito.

O projeto de lei, ainda segundo a nota, é “justo” e “necessário”.

“A proposta em tramitação no Congresso Nacional não divide oficiais e praças. Não há privilégios. Oficiais e praças foram tratados de forma equivalente”, diz a nota.

A nota afirma ainda que todos os militares de carreira podem vir a receber os percentuais mais altos do adicional de habilitação, desde que realizem os respectivos cursos com aproveitamento.

A nota afirma também que oficiais e praças em início de carreira, que tenham realizado menos cursos, terão percentuais de habilitação menores, como é natural na progressão de qualquer carreira.

[dt_gap height=”60″ /]

Fonte:https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/10/30/previdencia-dos-militares-governo-diz-que-proposta-nao-trata-de-forma-diferenciada-cabos-sargentos-e-oficiais.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale conosco!
X