Juro básico vai a 7,25%

Novo corte na taxa Selic faz poupança antiga superar, e muito, fundos de renda fixa

Rio – A taxa básica de juros, a Selic, teve nova redução ontem. Desta vez, o Comitê de Política Monetária (Copom) baixou em 0,25 ponto percentual, de 7,50% para 7,25% ao ano. Com o corte, nada muda para quem tem poupança antiga, que rende 0,50% ao mês e 6,17% ao ano. Com isso, a caderneta dispara na frente do rendimento de aplicações em fundos de renda fixa. Poupadores da nova regra verão queda nos ganhos, que passam a ser de 0,41% ao mês e 5,08% ao ano.

Para Paulo Skaf, presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), o Banco Central acerta com os cortes na Selic. Segundo ele, a é medida correta frente a crises econômicas no exterior e ao baixo crescimento.

Já para Orlando Diniz, presidente da Fecomércio-RJ, a recuperação da atividade doméstica foi um dos principais fatores para a redução da taxa básica de juros. Na opinião de Diniz, “torna-se fundamental direcionar esforços para a dissolução de amarras ao desenvolvimento brasileiro, por uma ótica verdadeiramente de longo prazo”.

Para o Sistema Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio), a decisão do Copom não surpreende. Diante do corte, a entidade propõe a adoção de uma política fiscal diferente 2013, pautada no aumento do superávit das contas públicas e focada na redução dos gastos do governo.

Presidente da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças), Miguel José Ribeiro afirma: “A queda era esperada e a velha poupança continua imbatível”.

ANTIGA — Poupança antiga continua imbatível, diz Anefac sobre opções de investimento.

NOVA — Poupadores da nova regra terão rendimento menor, com novo corte da taxa básica de juros.

Fonte: O Dia

Open chat
Fale conosco!
X