Jornada Unitária em Defesa dos Serviços Públicos é lançada contra a Reforma Administrativa

O vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial da ANFIP, José Arinaldo Gonçalves Ferreira, participou do lançamento da Jornada Unitária em Defesa dos Serviços Públicos, que aconteceu na noite desta quinta-feira (3/8). O ato on-line reuniu parlamentares, representantes de entidades sindicais e do funcionalismo que se posicionaram contra a proposta de Reforma Administrativa apresentada pelo governo federal (PEC 32/2020).

Além da ANFIP, parlamentares de oposição, centrais sindicais, Frentes Parlamentares, entidades e servidores defenderam os serviços públicos de qualidade e se posicionaram contra a Reforma Administrativa.

José Arinaldo criticou a falta de diálogo do governo sobre as profundas mudanças na administração pública e lembrou que a última reforma feita no país foi em 1995, sendo que, pela importância do tema, o governo, à época, criou um ministério para discutir o assunto, o Ministério da Administração e Reforma do Estado. “O único objetivo [da PEC 32/2020] é retirar direitos e diminuir salários dos servidores públicos. Infelizmente, hoje estamos vendo um governo que não tem planos, não tem capacidade para desenvolver o país como deveria ser desenvolvido. É um governo ineficiente!”, criticou.

O vice-presidente ressaltou que a ANFIP vai manter sua histórica atuação em defesa do serviço público e da sociedade brasileira: “Nós da ANFIP sempre estivemos junto com toda a sociedade brasileira, atuamos na Reforma da Previdência, estamos atuando na Reforma Tributária e, agora, estamos firmes como todos os trabalhados nessa jornada unitária em defesa dos serviços públicos. A ANFIP sempre trabalhou e continuará trabalhando de forma conjunta, com toda a sociedade. Contem conosco!”

Já o assessor de Estudos Socioeconômicos, Vilson Antonio Romero, afirmou que a reforma apresentada, sem a mínima interlocução, sem diálogo, “é um retrocesso gigantesco, que vai causar o loteamento do serviço público federal, atingir frontalmente os servidores públicos do Poder Executivo da União e, simplesmente, não resolve a questão dos supersalários nem trata dos estados e municípios”.

Manifesto

Ao final do evento foi lido e disponibilizada uma minuta do “Manifesto em Defesa dos Serviços Públicos”. A proposta é que os deputados e entidades possam aderir e darem sua contribuição até o dia 24 de setembro, quando será lançado o texto final do manifesto. Confira AQUI o documento.

Seminários

A Jornada em Defesa dos Servidores Públicos continua e contará com dois dias de seminários virtuais para discutir temas relacionados às entidades de servidores públicos federais, estaduais e municipais. Os servidores querem construir uma ampla resistência contra as privatizações defendidas pelo governo e contra o projeto de Reforma Administrativa, entre outros desafios.

O primeiro dia de seminário, marcado para 10 de setembro, às 18h, tem como tema “Os mitos e as verdades sobre servidores e serviços públicos, empresas públicas, estatais e seus trabalhadores”. No dia 24 de setembro, segundo dia de seminário, os especialistas irão debater “As privatizações, a desnacionalização do patrimônio público e das riquezas nacionais”. A reunião está marcada para começar às 18h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale conosco!
X