INSS: fim do fator ganha força no Congresso

Em audiência pública, deputados estudam apoio à regra 85/95 no lugar do redutor das aposentadorias

Em audiência pública realizada nesta terça-feira na Comissão de Seguridade Social da Câmara dos Deputados, o governo voltou a admitir que o fator previdenciário é ineficiente para adiar a idade de entrada dos segurados na aposentadoria, mas se for extinto deve ser criada uma regra para substituí-lo.

Criado em 1999, o fator previdenciário é uma fórmula aplicada no cálculo do benefício e reduz em até 40% o valor integral da aposentadoria, de acordo com a idade, o tempo de contribuição e a expectativa de vida.

Para substituir o fator, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) apresentou uma emenda ao projeto de extinção do fator que cria a regra 85/95.

Sem a influência da expectativa de vida, a soma da idade e do tempo de contribuição dão direito à aposentadoria. Para os homens, a soma deve ser 95 e para as mulheres, 85. “Há mais de seis anos, existe uma pressão popular crescente pela extinção. Acredito que o fator 85/95 é melhor que o fator como é hoje”, disse o senador Paulo Paim (PT-RS) autor do projeto. Na próxima semana, os deputados vão pedir a votação. O projeto tem caráter urgência.

Fonte: Diário de São Paulo

Open chat
Fale conosco!
Powered by
X