Guedes afirma que auxílio emergencial não será prorrogado até junho de 2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, negou nesta quarta-feira a prorrogação do auxílio emergencial até junho de 2021. Ele afirmou, em entrevista aos jornalistas, que o recurso estará em vigor até dezembro deste ano, sem a possibilidade do recurso ser estendido mais uma vez. 
 
Inicialmente, o auxílio para ajudar trabalhadores informais e desempregados iria durar três meses, entre abril, maio e junho. No entanto, por meio de  decreto, o governo federal decidiu prorrogar o benefício por duas parcelas (julho e agosto), com o mesmo valor de R$ 600 e R$ 1200 para mães chefes de família.
Mas, no início de setembro, o crédito foi prorrogado por mais quatro parcelas, ou seja, até dezembro. A diferença está no valor do benefício, que foi reduzido para R$ 300 e R$ 600 no caso das mães solos. 
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale conosco!
X