“Governo está fazendo o Robin Hood às avessas”, diz especialista

A reforma da previdência proposta pelo governo Temer é um verdadeiro ataque aos direitos dos trabalhadores. “O governo está fazendo o Robin Hood às avessas: tira do pobre para dar para o rico”, destacou o mestre em direitos previdenciário, Rodolfo Ramer, ao participar do Visão Trabalhista Entrevista, exibido nesta segunda-feira, 23, na TV Osasco (Canal 3 da NET).

“É uma reforma que, infelizmente, busca tirar direitos dos trabalhadores que contribuíram e assinaram um pacto lá atrás quando começaram a pagar a previdência, e no meio do caminho tem o seu direito cerceado. E daí o governo vem e diz que quem já completou o direito a aposentadoria tem direito adquirido, mas quem está prestes a completar não tem”, explicou Ramer.

Resumindo, a proposta visa a reduzir, dificultar ou impedir o acesso ao benefício. Entre as principais mudanças estão o aumento de idade mínima de 65 anos para homens e mulher, com mínimo de 25 anos de contribuição. Para que, só então, tenha direito ao valor parcial da aposentadoria. Para receber 100% do valor, o trabalhador terá, na prática, que contribuir para por 49 anos.

calculoprev

Rombo na Previdência? A justificativa para tal reforma é conter o déficit da previdência. “A previdência não tem déficit e isso é importante que a população comece a descobrir. O que falta na previdência? Gestão”, ressaltou Ramer, que afirma, assim como as centrais sindicais, que antes de se discutir mudanças nos critérios de acesso à Previdência, é necessário a adoção de outras medidas como o combate à sonegação e a inadimplência, ou seja, melhorar a gestão.

“A previdência se sustenta, ela não pode ter prejuízo e nem gerar lucro. Ela se mantem. O problema é que o dinheiro da previdência é desvinculado. Aí está a nossa falácia. Então existe dinheiro”, explica Rammer

Diferente do que o governo tenta vender para a população, com a colaboração da mídia, Ramer diz que a previdência não vai quebrar, desde que ela tenha uma gestão responsável e séria. “Isso vai acontecer quando todos os brasileiros cuidarem dela, porque ela é nossa. Temos que ficar atentos a qualquer reforma. Por isso nós devemos conhecer essa proposta de emenda, debater e não deixar ela passar do jeito que está”, enfatizou.

O Visão Trabalhista Entrevista é apresentado pela jornalista Cristiane Alves, produzido pelo Sindicato, gravado e veiculado na TV Osasco (Canal 3 da NET). Assista ao programa na íntegra:

Fonte:  sindmetal.org.br

Open chat
Fale conosco!
X