Em meio à pandemia do coronavírus, bancos reduzem taxas de juros

Itaú diz que vai pagar clientes prejudicados
 
 
Com o objetivo de conter os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na economia brasileira, além da queda da taxa Selic, para 3,75% ao ano, pelo menos três bancos decidiram reduzir as taxas de juros de linhas de crédito. Entre eles estão Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Bradesco. No caso da Caixa, por exemplo, também foi anunciado a possibilidade dos endividados pausarem o pagamento das despesas por até 60 dias para contratos de pessoa física e jurídica, inclusive contratos habitacionais.
 
Na Caixa, para as pessoas físicas existem as seguintes possibilidades: ampliação das linhas de crédito consignado, incluindo as linhas para aposentados e pensionistas do INSS com as melhores taxas do mercado; redução de taxa de juros nas linhas de crédito pessoal (crédito consignado a partir de 0,99% ao mês, penhor a partir de 1,99% ao mês e CDC a partir de 2,17% ao mês e renovação do contrato de penhor diretamente no site da Caixa e canal telesserviço, evitando a necessidade de o cliente comparecer à uma agência bancária.
 
Também foi disponibilizado de forma gratuita o cartão virtual de débito Caixa aos mais de 100 milhões de correntistas e poupadores, que possibilita compras online nos sites de e-commerce de forma prática e segura. O cliente pode habilitar o uso do cartão diretamente no Internet Banking Caixa. 
 
Para as contas jurídicas, a Caixa dará apoio às micro e pequenas empresas, com redução de juros de até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57% ao mês, disponibilização de carência de até 60 dias nas operações parceladas de capital de giro e renegociação e linhas de aquisição de máquinas e equipamentos, com taxas reduzidas e até 60 meses para pagamento.
 
Também foi disponibilizado de linhas de crédito especiais, com até seis meses de carência, para empresas que atuam nos setores de comércio e prestação de serviços, mais afetadas pelo momento atual. 
Outro banco que também reduzirá as taxas é o Bradesco. A instituição afirmou que diminuirá a partir de segunda-feira, dia 23, as principais linhas de crédito, acompanhando a decisão do Copom, mas não disse quais são elas e de quanto será a queda.
 
O Itaú Unibanco reduzirá também as taxas de juros para clientes pessoa física e jurídica, com o repasse integral do corte de 0,50 ponto percentual da taxa básica de juros para suas linhas de crédito. 
 
Para clientes pessoas físicas, a redução se dará no empréstimo pessoal, enquanto pessoas jurídicas terão redução no capital de giro. As novas taxas valem a partir de segunda-feira, e variam de acordo com o perfil do cliente e de seu relacionamento com o banco.

“A decisão anunciada pelo Copom contribui para amenizar os efeitos econômicos da crise provocada pelo avanço da Covid-19. Nesse contexto, não poderíamos seguir outro caminho senão o de repassar integralmente a redução da Selic. Seguimos trabalhando para que nossos clientes, sejam pessoas físicas ou empresas, sintam-se apoiados neste momento desafiador”, afirma Márcio Schettini, diretor geral de Varejo do Itaú Unibanco.

As reduções de taxas dão continuidade a um movimento que acompanhou todo o ano de 2019 e o início de 2020, em que o Itaú anunciou cortes após todas as decisões do Copom sobre a Selic. Desta forma, o Itaú Unibanco reforça seu posicionamento de manter preços competitivos no mercado, sem deixar de lado o valor agregado em seus serviços e produtos, buscando sempre oferecer a melhor relação custo-benefício para todos os clientes.

 
Fonte:https://odia.ig.com.br/economia/2020/03/5885439-em-meio-a-pandemia-do-coronavirus–bancos-reduzem-taxas-de-juros.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Fale conosco!
X