Dieese: aumento do mínimo melhora distribuição de renda

O economista Frederico Melo, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), defendeu o aumento do salário mínimo como instrumento essencial para melhorar a distribuição de renda no País. Ele participa de audiência pública na comissão mista que estuda uma política permanente de reajustes para o salário mínimo.

Frederico Melo também negou que o aumento real do mínimo traga impacto negativo às micro e pequenas empresas. “As pessoas que dizem isso se calam sobre a concentração de renda provocada pelos juros altos”, comparou Melo.

Para demonstrar a abrangência do aumento real do salário mínimo, o economista citou pesquisas que demonstram que 75% dos trabalhadores ativos ganhavam até três salários mínimos, em 2003, e 65% dos aposentados ou pensionistas ganhavam um salário mínimo, em 2004. “Quem ganha salários vinculados ao mínimo são os perdedores da barganha salarial, porque são pessoas menos mobilizadas para reivindicar aumentos salariais”, disse Frederico Melo.

Ele também destacou que uma política de fortalecimento do salário mínimo tem o papel de estimular alguns segmentos econômicos e aumentar o consumo, especialmente de produtos semiduráveis, como roupas e alimentos. “Isso estimula a economia e uma descentralização dos recursos, pois as indústrias desses setores estão espalhadas por todo o País.”

Participação elogiada

O vice-presidente da comissão, deputado Walter Barelli (PSDB-SP), elogiou a participação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) e do Dieese na audiência e disse que elas demonstram sabedoria por parte dos sindicatos ao cercar-se de conhecimentos de pesquisas para contribuir com o debate sobre o aumento do mínimo.

Já a deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) solicitou a participação de técnicos desses dois departamentos na elaboração do projeto a fim de que a proposta “fique o melhor possível para sobreviver às críticas”.

A audiência prossegue na sala 9 da ala Alexandre Costa, no Senado.

Reportagem – Rodrigo Bittar

Edição – Natalia Doederlein

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Fonte:  Agência Câmara

Open chat
Fale conosco!
X