Campanha Salarial: Planejamento protela negociação com carreiras de Estado

Em ofício encaminhado à ANFIP, o secretário de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Sérgio Mendonça, suspendeu reuniões com as entidades que integram a Campanha Salarial Conjunta, entre elas a ANFIP, transferindo novas rodadas de negociação para a semana de 13 a 17 de agosto. De acordo com o comunicado (confira aqui), o adiamento acontece devido à realização de reuniões internas destinadas a “construir soluções para o processo negocial em curso”.

A ANFIP segue mobilizada pela justa recomposição salarial e manifesta sua indignação com a falta de diálogo e a protelação das negociações. Em abril, a entidade apresentou uma proposta ao Governo, sugerindo um reajuste de 30,19%, índice calculado com base no IPCA. Mesmo com a iniciativa da entidade, o Governo não ofereceu uma contraproposta.

Além da falta de diálogo, os servidores públicos foram surpreendidos na semana passada com a publicação do Decreto 7.777/12, da Presidência da República, que representa grave ofensa ao direito constitucional de greve, e da Portaria nº 260/12, do Ministério da Fazenda, definindo medidas para a continuidade de serviços públicos e atividades durante greves, paralisações ou operações de retardamento de procedimentos administrativos promovidas por servidores da carreira Auditoria da Receita Federal do Brasil.

Fonte: AGAFISP

Open chat
Fale conosco!
X