Campanha Novembro Azul quer conscientizar para a saúde dos homens

Agora é a vez de voltar todas as atenções para a saúde dos homens. Assim como o Outubro Rosa, campanha que mobilizou para a prevenção contra o câncer de mama, a Campanha Novembro Azul tem o objetivo de conscientizar a população, em especial os homens, para a importância de se prevenir contra o câncer de próstata, que é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens no Brasil e o sexto no mundo.

A campanha é realizada em todos os países em novembro, pois é o mês do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Várias ações são realizadas nos estados para informar sobre a doença e alertar para a importância de realizar exames rotineiros a partir dos 45 anos de idade. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que seja feito um exame de próstata anualmente, principalmente porque, na fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa.

Especialistas alertam para a necessidade, desde os primeiros anos da escola, de informar os meninos sobre a doença e a importância dos cuidados com a saúde, da mesma forma que é feito com as meninas, que começam a ir ao ginecologista desde cedo.

Saiba mais sobre a doença:

Próstata – A próstata é uma glândula que só o homem possui, localizada na parte baixa do abdômen. Situa-se logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. Ela produz cerca de 70% do sêmen, e representa um papel fundamental na fertilidade masculina.

Alimentação – Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco do câncer. Especialistas recomendam pelo menos 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Diagnóstico – O toque retal é o teste mais utilizado e eficaz quando aliado ao exame de sangue PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês), que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença.

Sintomas – Dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros. Quem tem histórico familiar da doença deve avisar o médico, que indicará os exames necessários.

Tratamento – Caso a doença seja comprovada, o médico pode indicar radioterapia, cirurgia ou até tratamento hormonal. Para doença metastática (quando o tumor original já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento escolhido é a terapia hormonal.

Fonte: Agafisp

Open chat
Fale conosco!
Powered by
X