ANFIP lamenta morte de ex-presidente Pedro Dittrich Jr.

O Auditor Fiscal Pedro Dittrich Júnior, de Santa Catarina, que presidiu a Entidade no período de 1980 a 1981 e fez parte do Conselho Executivo por 18 anos consecutivos, faleceu na madrugada desta terça-feira (8), em Florianópolis (SC). Seu corpo será velado no Jardim da Paz até as 16 horas, em seguida será levado a Balneário Camboriú (SC), onde será cremado.

O presidente Vilson Romero transmitiu as condolências aos familiares e lembrou que “falar da história da ANFIP é falar da vida de Pedro Dittrich, uma história que se funde num objetivo comum, coletivo e de muita solidariedade. Mesmo não integrando algum Conselho, Dittrich nunca deixou de participar ativamente da vida associativa, de lutar pelos direitos dos Auditores Fiscais e de cumprir seu dever social”.

Dittrich, quando presidente, atuou de forma decisiva para que os Fiscais de Contribuições Previdenciárias pudessem receber integralmente a vantagem concedida pelo Decreto Lei 1710/80, chamada Gratificação de Produtividade, cujo índice inicial era apenas de 60% do vencimento básico. Desde aquela época a administração pensava em distinguir vantagens de ativos e aposentados, por isso a luta centrava-se em obter a extensão da Gratificação de Produtividade aos colegas aposentados anteriormente ao Decreto Lei nº 1.710/80. Marcou sua gestão pela independência da Entidade com relação à administração. Dittrich também foi o primeiro presidente da Fundação ANFIP de Estudos da Seguridade, de 2000 a 2003.

Em homenagem à figura pública e em reconhecimento aos serviços prestados, a ANFIP decreta luto, hasteando a meio mastro a bandeira da Entidade defronte à sua sede.

Fonte: ANFIP

Open chat
Fale conosco!
Powered by
X