Alckmin é oficializado e diz que vai fazer “reforma da Previdência no primeiro ano de mandato”

Foto: Aloisio Maurício - IstoÉ

O PSDB oficializou, na última terça-feira (20), a pré-candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à presidência da República. O anúncio ocorreu após reunião da executiva nacional na sede do partido, em Brasília.

Presidente nacional da legenda, o tucano foi o único inscrito nas prévias internas após vencer disputas dentro da legenda. O nome dele enfrentava resistência de alguns setores do partido. O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, por exemplo, desistiu de participar das prévias alegando que elas seriam uma fraude.

Alckmin confirmou que planeja deixar o comando do governo paulista no dia 6 de abril, prazo máximo para a desincompatibilização a fim de disputar a eleição. Ele antecipou também que entre as medidas que pretende adotar no primeiro ano de governo, caso eleito, é a reforma da Previdência.

“Reforma tem que ser feita no primeiro ano de mandato. Quem for eleito presidente da República terá mais de 60 milhões de votos. A legitimidade é muito grande”, disse.

Fonte:  Hora do Povo

Open chat
Fale conosco!
X