Mais cedo, Calheiros disse que apresentará projeto de lei sobre o assunto.
Governo arrecadou R$ 50,9 bilhões em impostos e multas neste ano.

 O presidente da República, Michel Temer, disse nesta terça-feira (1º) ser a favor de fazer, em 2017, um novo programa de repatriação de recursos de brasileiros no exterior não declarados à Receita Federal.

“Sou a favor”, disse Temer ao ser questionado por jornalistas ao final de um jantar no Itamaraty em homenagem ao primeiro-ministro de Portugal, António Costa. Indagado se ele se referia a 2017, respondeu apenas com um sinal de positivo.

Mais cedo, o presidente do CongressoNacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), disse em que apresentará um projeto de lei para que a repatriação seja retomada em 2017. Renan disse que comunicou sua decisão a Temer.
O prazo para os contribuintes legalizarem ativos terminou à meia-noite de segunda-feira (31). Segundo balanço divulgado pela Receita, o governo arrecadou R$ 50,9 bilhões com a repatriação, referentes à regularização de R$ 169,9 bilhões.
Pelas regras, ao aderir ao programa, o contribuinte paga uma alíquota de 15% de Imposto de Renda, mais 15% de multa.

Fonte: G1