No dia 30, as categorias vão discutir também a Reforma Administrativa que a União enviará ao Congresso. A expectativa de servidores é de que, se aprovada, a PEC atinja funcionários de todos os entes.

Por isso, o funcionalismo estadual quer restabelecer a ‘Frente Rio’ para atuar contra avanços da proposta de reforma.

Aliás, os sindicatos e associações das categorias do Estado do Rio já sinalizaram apoio ao Dia Nacional de Luta em Defesa do Serviço Público, em 18 de março. A reforma previdenciária é outro ponto que gera preocupação. Até agora, apenas a reforma voltada aos PMs e bombeiros é que foi confirmada pelo governo.

Sobre a reforma para servidores civis, o governo já indicou que não fará se a PEC paralela não passar. Mas o funcionalismo acredita que pode mudar. “Temos que ficar em alerta”, declarou Aurélio Lorenz, do Sind-Justiça.

Fonte:
https://odia.ig.com.br/economia/2020/01/5854829-reformas-serao-discutidas-no-encontro.html