ORG XMIT: 235801_0.tif Cédulas de Real. (Foto de João Wainer/Folhapress)
Cédulas de real

A Receita Federal iniciou uma série de fiscalizações em empresas beneficiadas pela desoneração da folha de pagamento que aponta para uma sonegação de pelo menos R$ 2,2 bilhões.

Atualmente, há 176 auditorias em andamento em empresas de diversos setores. Segundo a Receita, os procedimentos não foram encerrados, pois demandam mais análises, e as autuações, para serem mantidas, têm de contar com elementos probatórios.

Em julho, serão iniciadas fiscalizações em 274 construtoras e incorporadoras em relação às quais já se detectou indícios de sonegação.

O Fisco afirma que o grau de acerto das fiscalizações é de 92%, mas, com base nas apurações atuais, acredita que nessa operação esse índice deve ser superado.

A Receita tem detectado diferenças entre o valor recolhido pelas empresas e o valor apurado pela fiscalização.

A expectativa de recuperação da contribuição previdenciária, incluindo tributos a recolher e multas, é estimada em R$ 2,223 bilhões até o momento.

Em 2015, 86.378 empresas foram beneficiadas por uma renúncia fiscal de R$ 25 bilhões em contribuições previdenciárias. Com a revisão parcial desse benefício, a renúncia prevista para 2016 é de R$ 15,7 bilhões.