Arthur Maia também recebeu contribuição de R$ 300 mil da Bradesco Vida e Previdência para se eleger em 2014

Deputado Arthur Maia

Deputado Arthur Maia é o relator da PEC da Previdência

O deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da comissão especial que analisa a reforma da Previdência, é sócio de uma empresa que deve aproximadamente R$ 151,9 mil ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). A dívida foi gerada por tributos previdenciários não pagos pela empresa Lapa Distribuidora de Combustíveis da qual o parlamentar tem participação.

Esta dívida motivou uma presentação contra o deputado, pedindo que ele seja impedido de ser o titular da relatoria. O pedido foi feito pelo deputado federal Robinson Almeida (PT-BA).  “Entrei com a representação porque ele é um devedor da Previdência e não tem os requisitos da impessoalidade e da moralidade para relatar esta matéria”, justificou.

O petista também questionou o fato de Maia ter recebido contribuições do banco Bradesco, que oferece serviços de previdência. Em 2014 ele recebeu doações de R$ 300 mil da Bradesco Vida e Previdência.

Em resposta, Arthur Maia disse que a empresa está em situação regular. “Eu não administro essa empresa que eu tenho. Fui procurar saber, a empresa tem uma dívida regular com a Previdência Social, que vem sendo paga em dia, e a empresa está adimplente perante a Previdência”, explicou. Maia disse que não sabe o valor atual da dívida.

A proposta de reforma da Previdência continua em análise na comissão especial, que realiza nesta quinta-feira (16) debate sobre a arrecadação e cobrança da dívida ativa e entidades filantrópicas. A comissão já recebeu mais 140 emendas ao texto original. O prazo para apresentação das emendas se encerra nesta sexta-feira (17).

 Fonte:http://www.otempo.com.br