Em reunião ocorrida na última quinta, 12, integrantes do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul fortaleceram a parceria com o Ministério Público do Trabalho, a Fundacentro, e com o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador do RS (Cerest) e do Município (Cerest-Poa) para ampliar o projeto “Fluxo de Informações”, uma iniciativa do TRT-RS por meio do Programa Trabalho Seguro. O objetivo é aprimorar a captação de dados relativos a acidentes do trabalho no momento do atendimento das vítimas nas emergências dos hospitais. Atualmente vêm sendo reportados apenas os casos em que há necessidade de internação.

A nova metodologia busca abranger também os casos menos graves, em que são prestados cuidados apenas ambulatoriais. Além de aumentar o número de casos registrados, a iniciativa busca aperfeiçoar a obtenção dos dados pela inclusão de outras informações no comunicado, principalmente os relativos à atividade laboral em que estava envolvido o trabalhador.

A captação e a transmissão das informações sobre o acidente e o seu contexto pelos hospitais, além de mitigar a subnotificação, subsidia os órgãos públicos no planejamento de ações que promovam a prevenção de novos sinistros. Estudos apontam que em apenas 20% dos casos o empregador cumpre a obrigação de emitir a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT).

Como resultado do encontro, o Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Porto Alegre (CEREST-Poa) se propôs a auxiliar na capacitação da equipe de assistência emergencial do Grupo Hospital Conceição (GHC) para a coleta dos dados de acordo com o novo modelo.

Integrante da Comissão de Direitos Humanos do TRT-RS e participante da reunião, a juíza do Trabalho Luciana Caringi Xavier destacou a disposição do GHC em colaborar com o projeto. “Em Porto Alegre, o Hospital de Pronto Socorro e o Grupo Hospitalar Conceição prestam pronto-atendimento em traumatologia pelo SUS e poderiam atuar na transmissão dessas informações para os demais órgão públicos que atuam no Programa Trabalho Seguro. O GHC tem sido um grande parceiro nessa inciativa, sempre aberto a encontrar a melhor solução para que o sistema funcione”, afirma. Uma nova reunião foi agendada para o próximo dia 23/05.

Fonte: TRT-RS