O ministro do Turismo, Gastão Vieira, assinou um memorando de entendimento que formaliza uma parceria com o Programa Nacional das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). O objetivo é estimular o uso sustentável dos recursos naturais no turismo. O papel da pasta será disseminar práticas de sustentabilidade por meio da campanha Passaporte Verde, que estimula o consumo responsável e o uso racional de recursos naturais nos destinos turísticos. O ministério pretende ainda aproveitar os holofotes da Copa do Mundo 2014 para disseminá-las entre o grande público.

A campanha contempla as dimensões ambiental, sociocultural e econômica da sustentabilidade, estimulando a ecoeficiência em hotéis, operadoras, bares e restaurantes, valorizando as experiências culturais autênticas e a sociobiodiversidade e ainda propondo comportamentos sustentáveis para os viajantes.

“O papel do turismo é gerar desenvolvimento para o país, melhorar a renda da população e preservar os recursos naturais do planeta, funcionar como uma indústria limpa, sua vocação natural”, disse o ministro Gastão Vieira.

O documento assinado marca a inclusão do Ministério do Turismo em um acordo de cooperação firmado, em 2011, entre os ministérios do Esporte, do Meio Ambiente e o Pnuma.

“O turismo tem um papel fundamental na promoção do consumo sustentável. Isto foi inclusive citado no documento final da Rio+20 e o setor está disposto a se engajar cada vez mais. A campanha Passaporte Verde vai aproveitar a Copa do Mundo e incentivar turistas e os demais cidadãos a viajar e consumir em uma economia de baixo impacto e mais sustentabilidade”, diz Denise Hamú, representante do Pnuma no Brasil.

Na primeira fase da campanha, o MTur vai usar o cadastro de prestadores de serviços turísticos (Cadastur) para convidar os empresários dos setores de alimentação, hospedagem, transportes, agências e parques temáticos, entre outros, para participar da campanha.

O ministério também validará os compromissos de sustentabilidade entre hotéis, bares e restaurantes que o Pnuma desenvolve com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

A campanha Passaporte Verde ganhará espaços nos centros de atendimento ao turista das 12 cidades-sede da Copa do Mundo e nos principais destinos turísticos do país. Além disso, levando-se em conta as pesquisas recentes sobre o comportamento do consumidor, serão realizadas ações de comunicação online, principalmente nas redes sociais. As ações previstas na parceria devem se iniciar em março e terão o Mundial como ponto alto.

Fonte:  Agafisp