Ação foi protocolada pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que alega que programa de benefícios fiscais ‘foi criada com direcionamento específico ao grupo JBS’; senador diz que, nos bastidores, programa é chamado de ‘lei da JBS’

O governador de Goiás, Marconi Perillo, e os irmãos Joesley e Wesley Batista, empresários do Grupo JBS, foram citados nesta quarta-feira, 26, pelo juiz da Fazenda Pública Estadual de Goiânia, Avenir Passo de Oliveira, no âmbito da ação popular a respeito de isenção de impostos pelo governo ao grupo, ocorrida em 2014 por meio do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal de Empresas, mais conhecido como Regulariza.

Protocolada pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), a ação pede o ressarcimento de quase R$ 1 bilhão aos cofres estaduais, alegando que a ampliação dos benefícios fiscais representou renúncia ilegal de tributos “e foi criada com direcionamento específico ao grupo empresarial JBS S.A”.

Marconi Perillo
O governador de Goias, Marconi Perillo Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADAO

 A ação diz ainda que o grupo concentrou três quartos do benefício previstos no programa, “tendo reduzido seus débitos para com a Fazenda Pública de R$ 1,3 bilhõespara R$ 320 milhões”.

Fonte:http://politica.estadao.com.br