O governo de Pernambuco liderado por Paulo Câmara (Partido Socialista Brasileiro) aumenta impostos sobre cortes nobres de carne bovina. A imposição foi realizada pelo governo pernambucano aumentando o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Os valores da tributação eram de 2,5% e foram para 6%, um aumento de 140%.

Devido a este aumento os consumidores já sentem a diferença nos preços. Entretanto, o secretário Décio Padilha afirmou que o aumento impacta em menos de 10% no consumo de carne bovina no estado.

De acordo com o secretário os açougues não são afetados pois compram a peça inteira de carne. “Açougue não tem nenhum aumento em relação isso. A carne que teve ajuste foi de cortes nobres embalados a vácuo. Gado abatido aqui não tem cobrança. Embalagem a vácuo que vem já de fora do estado é que foi afetada” afirmou o secretário.

Não é o primeiro aumento de impostos que Paulo Câmara impõe para o povo pernambucano. Juntamente com a bancada socialista, até as garrafinhas de água mineral já sofreram aumento na tributação.

 

Fonte:  Conexão Politica