O vice-presidente da ANFIP Carlos José de Castro (Administração, Patrimônio e Cadastro), a presidente da Fundação ANFIP, Maria Inez Rezende dos Santos Maranhão, e o presidente da Agofip, a Estadual da ANFIP em Goiás, Cresio Pereira de Freitas, participaram nesta sexta-feira (11) da audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal sobre o Projeto de Lei que trata da terceirização no mercado de trabalho. O PLC 30/15, aprovado na Câmara e agora em tramitação no Senado, permite a terceirização irrestrita nas empresas. O debate aconteceu na Assembleia Legislativa do estado, em Goiânia.

A ANFIP reforçou seu compromisso com a mobilização pela rejeição de propostas que diminuem direitos trabalhistas historicamente conquistados. No Brasil são mais de 12 milhões de trabalhadores terceirizados. Levantamento aponta que o trabalhador terceirizado trabalha três horas a mais, em média, e recebe 25% a menos pelo mesmo serviço realizado. Ele fica 3,1 anos a menos no emprego do que trabalhadores contratados diretamente; estão mais expostos a acidentes de trabalho devido a menor treinamento e capacitação para as atividades exercidas, além de prejuízos na hora de se aposentar.

Lideradas pelo presidente da CDH, senador Paulo Paim (PT-RS), as audiências já aconteceram em diversas cidades do País. Os encontros reúnem senadores, deputados e representantes de diversos setores da sociedade, e já foram realizados em Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Recife (PE), Fortaleza (CE), Natal (RN), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Boa Vista (RR), Teresina (PI), São Luiz (MA), Salvador (BA), Brasília, Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Belém (MA), Macapá (AP), Vitória (ES), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Aracaju (SE), Maceió (AL) e Palmas (TO).

Fonte: ANFIP