Rio – O trabalhador que optar pelo saque-aniversário do FGTS, que teve período de adesão liberado ontem, poderá escolher o 1º ou o 10º dia do mês em que nasceu para receber o dinheiro, conforme o calendário de pagamento. Quem deixar para sacar no dia 10, no entanto, sairá ganhando: terá acréscimo de juros e atualização monetária do fundo, referente ao mês, sobre o valor a ser retirado.

Antes de aderir à nova modalidade de saque, o empregado tem como simular quanto poderá resgatar, de acordo com as novas regras, no site fgts.caixa.gov.br ou no aplicativo FGTS. Quem é cliente da Caixa Econômica ou de outro banco pode solicitar o pagamento em conta, que deve obedecer ao calendário ao lado, divulgado pela Caixa.

O saque-aniversário permite a retirada de parte do saldo do FGTS todo ano, sempre no mês do aniversário do empregado. O primeiro crédito será para os nascidos em janeiro e fevereiro, com período de saque entre abril a junho de 2020. Já a partir de 2021, será efetuado nos meses certos.
Os valores do fundo vão ficar disponíveis para resgate por 90 dias, a contar do primeiro dia útil do mês de nascimento. Ou seja, se o empregado nasceu em 20 de junho, terá de 1º de junho até o último dia útil de agosto para resgatar o FGTS. Caso ele não retire o recurso, o valor volta para a conta do fundo.

COMO ADERIR

Para acessar a plataforma fgts.caixa.gov.br, simular o valor a ser sacado e optar ou não pela nova sistemática, basta fazer login no site, informando o CPF, NIS ou e-mail e senha. Caso não seja registrado, o interessado deve clicar no botão que indica a criação do cadastro.

O prazo para adesão ao saque-aniversário, que não é obrigatório, vai até dezembro de 2019. A modalidade surtirá efeito imediato a partir de dia 1º de janeiro de 2020. Até essa data, o beneficiário tem a opção de voltar atrás da escolha.
Depois disso, terá que esperar por dois anos antes de retornar ao modo de saque imediato. Nesses dois anos, se for demitido sem justa causa, o trabalhador só vai receber o valor da multa de 40% do fundo.

LIMITE PARA RESGATE

O trabalhador que optar pela modalidade receberá um percentual do saldo do FGTS acrescido de uma parcela adicional, conforme tabela ao lado. Por exemplo, quem tem R$ 1.600 na conta, pode sacar 30% desse valor mais parcela fixa de R$150. O total será de R$ 630. Já quem tiver saldo de R$ 21 mil no FGTS, resgatará 5% mais R$ 2.900, resultando em R$ 3.950.
Segundo o vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Paulo Angelo, a adesão vale para todas as contas do FGTS para um mesmo CPF. Por exemplo, se o trabalhador tiver três contas do fundo (sendo ativas ou inativas) e optar pelo saque-aniversário, receberá a parcela sobre a soma das três.

Tome cuidado com possíveis golpes que envolvem o fundo
Em menos de uma semana após a liberação do pagamento do FGTS, a empresa de segurança Kaspersky identificou um app falso na loja oficial do Google com o nome de Saque FGTS – Nova Regra, com crescimento de 100% em golpes sob o nome da Caixa. É preciso ter cuidado.

“Com o saque do FGTS, os criminosos veem uma chance de lucro e ganho fácil e induz ao usuários digitar os dados de inscrição para obterem as informações do trabalhador”, explica Claudio Martinelli, diretor geral da Kaspersky na América Latina.

O ataque é feito por meio de uma mensagem atraente. Pode ser de duas formas: com mensagens de senha inválida e para se cadastrar de novo no banco e por meio de brindes, como para recuperar um benefício que o trabalhador ganhou.

Para evitar essa situação, a Caixa informou que não envia links nem pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

“Caso o trabalhador tenha caído no golpe, a recomendação é que faça contato imediato com o banco para que o acesso à conta seja bloqueado”, orienta Martinelli.

Saque de R$500 continua dia 9 de outubro
Até o dia 31 de março de 2020, a Caixa continua o pagamento da modalidade de saque imediato do FGTS, que permite que os trabalhadores da iniciativa privada com contas ativas ou inativas retirem integralmente e de uma só vez até R$500 por conta, limitado ao valor do saldo existente.

Este mês, três grupos receberão o pagamento dos recursos. Para aqueles que têm conta poupança ou corrente (e que informaram a Caixa que queriam sacar) do banco e nascidos em setembro, outubro, novembro ou dezembro, o crédito automático nas contas será no próximo dia 9.

Já os não clientes deverão seguir o calendário. Os primeiros a receberem, neste caso, serão os nascidos em janeiro, em 18 de outubro, e os em fevereiro, no dia 25. O terceiro grupo será dos nascidos em março, com crédito em 8 de novembro.

A Caixa Econômica Federal informou que já pagou mais de R$ 10 bilhões do FGTS para 24,3 milhões de clientes com poupança ou conta corrente no banco estatal.

 

Fonte:https://odia.ig.com.br/economia/2019/10/5740009-fgts–opcao-do-saque-aniversario-no-dia-10-vai-dar-juros-e-correcao.html